Vida por Vidas

História

Este é um projeto anual promovido pela Igreja Adventista do 7º Dia. Criada em 2005 e premiada em 2006 pela Organização Mundial de Saúde, a campanha já somou mais de 300 mil doadores em oito países da América do Sul.

Cartaz 2011

O Projeto Vidas por Vidas alcançou êxito e credibilidade. E através de seu cadastro temos sido acionados, para atender necessidades emergenciais.

Em 2011, com o desenvolvimento de um sistema especial, poderemos coordenar junto as nossas sedes regionais, através dos líderes universitários, as doações de forma organizada e sistemática.

É através de novas iniciativas dos próprios Jovens Adventistas, que contribuem como respaldo para que o projeto amplie o seu incentivo aos doadores.

Graças ao crescente engajamento dos nossos jovens, ano após ano, consideramos que o Projeto encontra-se preparado a se tornar regular na vida de cada doador.

Em 2010, o Vida por Vidas promoveu doações trimestrais para manter a regularidade dos doadores. Com o grande objetivo de suprir a demanda dos estoques de sangue nos hospitais e hemocentros, através do estabelecimento do hábito de doar sangue e também da conscientização de cada cidadão, quanto à importância de ser um doador regular.

Não falta sangue, faltam pessoas… Falta você!

Cartaz 2010

A ênfase do projeto neste ano foi o cadastramento de doadores de medula óssea. E, infelizmente ainda há um número reduzido de doadores de medula óssea e, por outro lado, são muitas as pessoas portadoras de determinadas doenças hematológicas, como a leucemia, que necessitam dessa ajuda.

Para piorar, há o fator “incompatibilidade” que exige um número ainda maior de doadores. Este é o tipo de doação que exige total similaridade entre doador e receptor, para que se possa, enfim, salvar uma vida.

O resultado foi surpreendente, pois somente na faixa central do RS, em 2010 foram cadastradas 12.689 pessoas como possíveis doadores de medula óssea.

O processo de doação é muito simples: fazer o cadastro, o exame de sangue, e aguardar o chamado quando algum necessitado compatível for encontrado para receber o transplante.

História

Cartaz da campanha 2006

O Projeto Vida por Vidas foi realizado pela primeira vez no estado do Rio Grande do Sul em abril de 2005. Impactado pelos resultados, parte do estado de São Paulo resolveu apoiar o projeto, realizando a campanha em setembro do mesmo ano. Em uma iniciativa inédita, foram arrecadadas mais de dez mil bolsas de sangue só no primeiro ano.
Com o tema:

“Ele deu tudo para você doar um pouco”

A ideia era comparar o sacrifício de Jesus Cristo na cruz, comemorado na Páscoa pelos cristãos, doando vida à humanidade, ao ato de doar sangue, salvando vidas; mobilizando assim a sociedade para esta grande ação social.

Cartaz 2008

De lá para cá, muitas cidades, Estados e países foram integrados a campanha, que bateu recordes de captação de doadores. Peças publicitárias de outdoor, veiculação de propagandas em rádio, televisão e jornais, entre outros, passaram a ser utilizadas dando mais visibilidade ao projeto; promovendo também a orientação da população sobre a importância de ser um doador de sangue.

Em 2006, durante as comemorações do Dia Mundial do Doador Voluntário, em Washington, nos Estados Unidos, o Projeto Vida por Vidas foi homenageado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como “Campanha de destaque da Organização Pan-Americana da Saúde”.

Além da Páscoa, outras datas passaram a fazer parte do calendário da campanha, como o Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de junho), e o Dia do Jovem Adventista (19 de setembro).

O Projeto Vida por Vidas é coordenado pelos jovens da Igreja Adventistas do Sétimo Dia, e desde 2006 faz parte do calendário de atividades oficiais da Igreja em toda a América do Sul.